Portal do Governo Brasileiro

Bárbara Araújo fala sobre a importância do Mulheres Mil (Divulgação IFAM)

Desde 2008, o Transformação, Cidadania e Renda, gerenciado pelo Instituto Federal de Tecnologia do Amazonas (IFAM), trabalha em parceria com o Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim).

As alunas atendidas pelo projeto são mulheres de baixa renda que viviam à beira dos igarapés da cidade de Manaus e são beneficiadas pelas ações do programa. Bárbara Araújo dos Santos, subcoordenadora setorial de projetos sociais do Prosamim, fala sobre a importância da parceria.

Mulheres Mil - Qual a importância de um projeto como o Mulheres Mil?
Bárbara Araújo - O projeto é importante por oportunizar a capacitação, profissionalização e geração de renda para mulheres que viviam em situações de vulnerabilidade. Essas mulheres passaram pela mudança do processo de remanejamento e também puderam buscar melhorias para manter a sua nova condição de moradia e de vida. A metodologia do projeto é o diferencial porque atua a partir do aprendizado e da história de vida das participantes, construindo seu conhecimento com base no que a vida já tenha lhe proporcionado.

Mulheres Mil - Qual a importância de garantir acesso à educação profissional para as mulheres?
Bárbara Araújo - A educação, a cidadania e, consequentemente, a geração de renda são os fatores primordiais numa rede de boas ações para geração de resultados. As famílias, e não somente as mulheres, encontram no Mulheres Mil uma forma de ingressar no mercado de trabalho, um estímulo para continuarem os estudos e também o desejo de crescimento e ascensão social e financeira.

Mulheres Mil - Que impactos essas ações podem trazer para a comunidade?
Bárbara Araújo - Na experiência do Prosamim, o impacto pode estar diretamente ligado à permanência das famílias nas unidades habitacionais, tendo em vista que a nova condição de moradia implica em novos ou maiores custos de vida. A mulher quando entra neste novo momento – trabalho, estudo, vida social – desperta uma reflexão que tem impacto em toda a família.

Mulheres Mil - Que mudanças você percebeu no comportamento e na autoestima das mulheres?
Bárbara Araújo - Valorizadas na sociedade e na família, as mulheres que participaram do projeto, além da autoestima elevada, adquiriram uma nova forma de ver e viver a vida. Hoje, são pessoas mais confiantes e felizes.

Mulheres Mil - Que preconceitos essas mulheres enfrentam da sociedade e das famílias?
Bárbara Araújo - Ser mulher sem uma profissão, morar em um igarapé e não possuir um endereço para preencher uma proposta de emprego eram situações que a maioria das mulheres sofriam. Adquirir uma nova moradia, com endereço e CEP, e conquistar uma profissão supera todos os preconceitos e discriminações.

Saiba mais sobre o Prosamim no http://www.prosamim.am.gov.br/

Vanessa Senna – Assessoria de imprensa do IFAM

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal