Portal do Governo Brasileiro
Bernard Charlot será um dos palestrantes (Educarede)
Mais do que um encontro, um fórum mundial de educação é um espaço aberto para o diálogo. Vozes de ilustres e anônimos se unem, na ocasião, para buscar soluções e trocar alternativas. Em novembro, Brasília será sede do Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica. Especialistas da Espanha, Itália, França, Uruguai, Argentina, Canadá, Cabo Verde e de outros países já confirmaram sua participação no evento, que acontece no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, de 23 a 27 de novembro.

É a primeira vez que o Brasil sedia um fórum com esta temática. A cada dia, há novas confirmações no evento. É o caso do brasileiro Miguel Nicolelis, médico considerado um dos 20 maiores cientistas da atualidade, segundo a revista americana Scientific American. Nicolelis estuda alternativas para integrar o cérebro humano a máquinas. A intenção do pesquisador é desenvolver próteses para a reabilitação de pacientes com paralisia. Ele participará do debate sobre educação, trabalho, ciência, tecnologia e inovação, no dia 24, à tarde.

Outra presença confirmada é a do pesquisador francês Bernard Charlot, que estuda a relação entre o desempenho escolar de uma criança e a classe social que seus pais ocupam. Charlot já coordenou estudos sobre o assunto com alunos de periferias da França, Tunísia, República Tcheca e Brasil. O europeu debate educação, mundos do trabalho e desenvolvimento sustentável, também no dia 24.

“A presença de grandes cientistas é muito importante, mas sempre é bom destacar que o fórum é democrático e a nossa intenção principal é chegar a alunos e trabalhadores”, explica Eliezer Pacheco, secretário de educação profissional e tecnológica do MEC.

Os interessados em participar do Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica devem acessar o sítio do encontro. A página eletrônica também traz informações sobre a comissão organizadora, notícias, cartazes para download e novidades sobre o evento.

Assessoria de imprensa da Setec
© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal