Portal do Governo Brasileiro

Reunião com as mulheres para definir a oferta em Alagoas. (IFAL)

Os coordenadores dos projetos nos 12 estados estão participando dos grupos de trabalho da Rede Nacional de Certificação Profissional e Formação Inicial e Continuada (Certific). A principal contribuição será o repasse da metodologia de Avaliação e Reconhecimento da Aprendizagem Prévia (ARAP).

Sarah Montenegro, gestora do Ceará, relata que as qualificações ofertadas pelo programa serão as primeiras a ser trabalhadas. “Vamos contribuir na descrição das competências para fins de avaliação e certificação”, informa Sarah. As capacitações são nas áreas de artesanato, corte e costura, pesca, alimentos, beneficiamento de couro de peixe e turismo e estão beneficiando mulheres de comunidades desfavorecidas.

Para Mônica Montenegro, da Paraíba, as propostas da Certific e do Mulheres Mil possibilitam a promoção da equidade e a inclusão social, a partir da junção da educação de jovens e adultos com a formação profissional e tecnológica. “A Rede é importante enquanto política pública do governo brasileiro, por oportunizar o reconhecimento de aprendizagens derivadas de experiências fora do espaço do ensino formal”, pontua.

Interlocução com as comunidades

Alunas do Maranhão ampliam os conhecimentos na área de alimentos (Divulgação: IFMA)

Para Nancy dos Anjos, de Manaus, além da Arap, o Mulheres Mil agregará o processo de interlocução com as comunidades. “Desenvolvemos todo um percurso de aproximação e diálogo para definir a oferta e levantar os saberes das alunas. Fazemos visitas e diagnóstico, solicitamos os documentos que comprovem a escolarização e aplicamos técnicas que possibilitam identificar os saberes que elas já trazem”, explica Nancy.

Trabalhando com capacitação na área de alimentos, Tereza Fabbro, do Maranhão pontua que a Certific dará respaldo legal para as instituições federais certificar, não somente as mulheres, mas também outros trabalhadores, reconhecendo as competências e habilidades que cada um possui.

Prevista para ser lançada ainda este ano, a Rede Certific poderá ser integrada por instituições da educação profissional e tecnológica.

Stela Rosa - Jornalista

 

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal