Portal do Governo Brasileiro

Campo Grande, 19/4/2012 — O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Mato Grosso do Sul desenvolve dois projetos, relacionados à área de alimentos, para atender 200 mulheres nos municípios de Nova Andradina e Anastácio. O projeto Mulheres Empreendedoras do Vale do Ivinhema, executado pelo campus de Nova Andradina, promove a qualificação profissional de cem moradoras das zonas rural e urbana com o curso de preparo, conservação e congelamento de alimentos.

Em Anastácio, outras cem mulheres em situação de vulnerabilidade social fazem parte do projeto Construindo Sonhos, Transformando Vidas, de capacitação profissional na área de panificação. O curso é oferecido pelo campus de Aquidauana, município vizinho a Anastácio.

Além de ensinar as técnicas necessárias para o desempenho profissional, os projetos pretendem promover a inclusão social. As matrizes curriculares contemplam áreas de formação específica e disciplinas como empreendedorismo, cidadania e direito das mulheres e psicologia da mulher.

Todas as alunas recebem auxílio financeiro, que varia de R$ 80 a R$ 100 por mês. Os módulos dos cursos preveem a carga horária mínima de 180 horas. “Torná-las independentes e cidadãs significa ensiná-las a administrar as próprias finanças”, explica a pró-reitora de extensão e relações institucionais do instituto, Carla Burdzinski, responsável pelo programa. “O curso vai estimular, também, a formação de cooperativas para inserir a produção no mercado.”

Assessoria de Imprensa do Instituto Federal do Mato Grosso do Sul

Palavras-chave: educação profissional, Mulheres Mil, Mulheres Empreendedoras

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal