Portal do Governo Brasileiro

Florianópolis — Uma turma do programa Mulheres Mil do campus de Jaraguá do Sul do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina desenvolveu trajes e os vestiu em bonecos. A experiência faz parte das aulas sobre conhecimento histórico-social local, direitos da mulher e saúde e meio ambiente. As alunas também assistiram a um vídeo sobre educação em direitos humanos para consolidar o aprendizado.

Atendidas pelo programa, cem alunas das turmas do período noturno e do presídio feminino do município catarinense tiveram o desafio de vestir bonecos femininos articulados, em miniatura, para retratar as temáticas mais significativas das aulas. Individualmente ou em equipes de até três pessoas, elas usaram revistas e papéis de reciclagem para construir as bases e dar forma às vestimentas. Complementaram o trabalho com resíduos de aviamentos para decoração.

De acordo com a gestora do Mulheres Mil em Jaraguá do Sul, Mara Rúbia Theis, a atividade proporcionou às alunas a chance de se expressar. “As artes visuais, como desenho, colagens e uso de cores, tem sido uma ótima forma de desenvolvimento de processos de aprendizagem interdisciplinares com esse público, que tem diferentes graus de escolaridade”, explica a professora. Ela diz usar “os três erres” (repensar, reduzir e reciclar) na didática do curso.

Além da apresentação oral dos trabalhos em sala de aula, a finalização contou com uma exposição no campus. Para Mara Rúbia, a exibição dos bonecos teve o propósito de compartilhar os conhecimentos adquiridos pelas mulheres. “É indescritível a satisfação de vê-las a cada dia superando os obstáculos e suas limitações, crescendo como cidadãs mais conscientes de seu potencial”, afirma. (Assessoria de imprensa do Instituto Federal de Santa Catarina)

Palavras-chave: instituto federal, Mulheres Mil

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal