Portal do Governo Brasileiro

Estudar pedagogia é a próxima meta.

Adriana Coelho Silva, 21, é mais uma aluna do Mulheres Mil que ingressou no mercado de trabalho. Moradora da Vila 2 de Julho, em Salvador, Adriana fez curso de telemarketing, informática,aprendeu a fazer coquetéis no Senac e trabalhou em alguns lugares, mas sem carteira assinada, direito que agora está garantido. 

Atualmente, ela está trabalhando na transnacional Atento, terceirizada que presta serviço à empresa de telefonia Vivo. “As aulas sobre qualidade de vida, relacionamento interpessoal e as dinâmicas de grupo me ajudaram nas entrevistas”, destaca Adriana.

O primeiro contato com o projeto foi como voluntária. Ela ajudou a fazer matrícula das mulheres da comunidade e depois resolveu participar do curso. “Meu interesse pelo curso foi mais pelo objetivo do projeto que é resgatar mulheres para educação e despertar seus sonhos antigos”, destaca

Na capacitação, aprendeu informática básica, conceitos sobre qualidade de vida, meio ambiente, saúde e direito das mulheres, empreendedorismo, noções básicas de governança, direitos e deveres da camareira, técnicas de hotelaria, visitou hotéis e fez passeio em pontos turísticos de Salvador.

Hoje, com o novo trabalho, que lhe assegura os direitos trabalhistas, Adriana está realizada e tem planos para o futuro. “Penso em estudar pedagogia e fazer curso de inglês. Pretendo me especializar em educação para jovens e adultos”, relata.

Dayanne Pereira – Assessoria de imprensa do IFBA

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal