Portal do Governo Brasileiro

Responsabilidade é uma palavra que logo cedo foi incorporada ao vocabulário de Risomar da Silva Vicente, 48 anos, aluna do Culinária Solidária, em Recife. Criada sem pai, ela teve que ajudar a mãe a cuidar de cinco irmãos. “Nunca tive oportunidade de estudar. Na infância, trabalhava em casa de família. Meu pai nos abandonou quando ainda éramos pequenos. Só depois de adulta é que consegui fazer um curso”, diz.

Apesar da qualificação como auxiliar em enfermagem, ela não obteve sucesso no mercado de trabalho. “Não há empregos. Às vezes, aparecem algumas oportunidades para cuidar de idoso”, conta.

Entre uma frase e outra, ela demonstra que sente revolta pelo fato de o pai ter abandonado a família. “Até hoje ele é vivo. Sei que mora em São Paulo, mas não tenho contato. Ele nunca nos ajudou. Se eu não tivesse que trabalhar aos 12 anos, não teria abandonado a escola”, desabafa.

Aos 15 anos, Risomar decidiu sair de casa. Casou e teve três filhos. O dinheiro que conseguia servia para sustentá-los e ajudar a mãe. O relacionamento não deu certo. “Ele bebia muito e chegava em casa quebrando tudo. Há 14 anos, quando as crianças cresceram, me separei. Não tinha coragem de deixá-lo antes, pois não queria que meus filhos passassem pelo o que eu passei”, relata.

Com o fim do casamento, voltou a morar com a mãe. Dois de seus filhos casaram, o outro, que tem um tipo de deficiência mental, requer cuidados especiais e recebe um benefício da seguridade social. É com a ajuda desse recurso que a família consegue se sustentar.

Desempregada, a expectativa é que o Mulheres Mil abra as portas do mercado de trabalho. “Quero trabalhar na cooperativa que vamos montar no final do curso. Caso não seja possível, vou ser cozinheira em algum restaurante. Já tenho experiência na área, pois fui ajudante de cozinha em um self-service. Meu maior sonho é conseguir terminar o ensino médio e comprar uma casa própria, pois a que eu tinha foi destruída pelo meu marido”, lamenta.

Gil Aciolly – Assessoria de imprensa do IFPE

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal