Marisqueiras debatem direito da mulher

PDFPrintE-mail

There are no translations available.

Mulheres dos municípios de Bayuex e Cabedelo participaram de palestra sobre o direito da mulher, combate à violência doméstica e cidadania, no último dia 13 de junho. A atividade, promovida pelo programa Mulheres Mil, faz parte da grade curricular de formação profissional que está sendo ofertada pelo Centro Federal de Educação Profissional e Tecnológica (Cefet) da Paraíba. No estado, serão capacitadas 160 cidadãs nas áreas de alimentos e artesanato.

A lei Maria da Penha e informações sobre a rede de apoio às vítimas de agressões foram temas abordados por Ivanilda Gentle, assistente social do Cefet. De acordo com Ivanilda, a informação é um instrumento importante para combater o quadro de violência doméstica que as brasileiras enfrentam. Segundo o Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (Unifem), a cada 15 segundos uma mulher é espancada por um homem no Brasil. As principais causas são ciúme, alcoolismo e machismo. “As mulheres têm o direito de não ser submetidas a torturas e maus tratos. E há muitos casos em que ela sofre agressão do companheiro e não denuncia, por medo de represália, vergonha ou por pena de o esposo ser preso. Temos que mudar essa concepção", enfatiza Ivanilda.

Rita de Cássia e Lucileia Nascimento avaliam que o Mulheres Mil vai ajudá-las a superar dificuldades. “Esse projeto está mudando a nossa vida. Espero que ele exista por muito tempo, pois estamos aprendendo coisas da nossa profissão e sobre a vida que nem tínhamos idéia", diz Rita. Para Lucileia Nascimento, ele ajudará a aumentar a renda. “Quando não tiver como pescar, podemos fazer outras coisas, pois vamos aprender a aproveitar a casca do marisco para fazer artesanato", relata Lucélia.

Mônica Montenegro, professora do Cefet e gestora do projeto no estado, relata que violência faz parte do dia-a-dia das marisqueiras. “Além da vida dura no mar, muitas são vítimas de agressão. É uma situação difícil. Para trazê-las ao Cefet, por exemplo, temos que combinar horário para evitar atos violentos dos companheiros”, pontua. No decorrer deste mês, serão ministradas as palestras Cooperativas de Trabalho, no dia 20, e Doenças Sexualmente Transmissíveis, no dia 27. Os eventos acontecem no auditório do Cefet, a partir das 15h.

Felipe Donner - Assessoria de Imprensa CEFET-PB.