Portal do Governo Brasileiro
Voltar a estudar renova esperança de uma vida melhor (Crédito: Jerônimo Albuquerque)Os módulos dos cursos de alfabetização, de formação continuada e da capacitação profissional na área de alimentos, que compõem a qualificação que será ministrada pelo Doce Sabor de Ser, em Alagoas, já estão prontos. Os cursos serão ofertados na unidade do Instituto Federal de Marechal Deodoro, e as participantes vão dispor de ônibus para conduzi-las das suas residências à instituição. As atividades serão retomadas em março.
No Estado, o projeto beneficiará as mulheres da comunidade Vila Santa Ângela, no município de Marechal Deodoro. Após desenvolver o trabalho de sensibilização, mostrando as perspectivas que se abrem com a formação profissional, cerca de 40 mulheres se cadastraram. O trabalho começou há cerca de um ano com a realização de várias atividades, tais como coleta de dados para conhecer a situação socioeconômica de cada uma delas, reuniões para apresentar o projeto à comunidade e atividades festivas para promover momentos de integração.
Outra ação foi a apresentação do projeto com o objetivo de estabelecer parcerias com diversas entidades. Atualmente, a ação conta com as parcerias do Banco do Brasil e da Pastoral da Criança.
Com previsão de reiniciar as atividades em março, o projeto está contribuído para despertar os sonhos profissionais das mulheres. “Minha intenção é fazer um curso na área de auxiliar de enfermagem. Para isso tenho que ampliar os estudos”, disse satisfeita Elisângela da Silva, que cursa o ensino fundamental e quer participar dos cursos de formação continuada do Mulheres Mil.

Cooperação Brasil - Canadá

A visita dos professores canadenses, Martin Ford, Marie Mckenzie, Miguel Loupone e John Red, em dezembro de 2008, reforçou a esperança de que é possível construir uma vida melhor no futuro por meio da educação. A aula inaugural ocorreu no auditório do Instituto Federal de Alagoas com a participação dos canadenses e da diretoria da instituição. “O que me impressionou foi que, apesar da condição pobre em que elas vivem, a alegria está estampada no rosto de cada uma. Outro fato interessante foi a pesca artesanal, que é essencial como alimento das famílias”, declarou Marti Ford, comprometendo-se a voltar na comunidade ainda este ano.
O Mulheres Mil conta com a colaboração financeira e educacional do governo do Canadá, através da Associação Comunitária dos Colleges Canadenses. Visita técnica dos docentes canadenses aos projetos é uma das ações de cooperação que vem sendo realizada. O objetivo é promover o intercâmbio de experiências e elaborar um plano de trabalho conjunto.

Jerônimo Albuquerque – Assessoria de imprensa do IF

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal