Portal do Governo Brasileiro

Alunas preparam os pratos da solenidade (Divulgação)

A solenidade de certificação em alimentos da primeira turma do Inclusão com Educação, em Boa Vista, aconteceu no último dia  15 de dezembro, no auditório do Instituto Federal de Roraima (IFRR). A capacitação beneficiou 40 reeducandas da cadeia Pública Feminina de Boa Vista. Ao longo de 2008 e 2009, as alunas participaram de palestras, mini cursos, oficinas e atividades físicas, além de aulas da Educação de Jovens e Adultos, por meio da parceria com a Secretaria Estadual de Educação.

Segundo o reitor do IFRR, Edvaldo Pereira da Silva, a data é singular. “Para nós, enquanto instituição, o projeto nos mostra que é possível avançarmos para além dos limites da sala de aula e levarmos a quem precisa a profissionalização e inserção no mercado de trabalho. Esta é apenas uma primeira etapa, pois o projeto terá continuidade em 2010 ampliando assim, o número de reeducandas atendidas”, enfatizou o reitor.

O titular adjunto da Secretaria de Justiça e Cidadania (SEJUC), Natanael Nascimento, pontuou que a certificação das reeducandas foi o evento mais importante da SEJUC em 2009. “Sabemos o quanto é difícil mobilizar os órgãos governamentais e a sociedade civil para colaborar para que as pessoas que estão no sistema prisional possam retornar à sociedade mais preparadas”, relatou.

Parcerias viabilizam capacitação

Jane Amorim, coordenadora do projeto em Roraima, pontua que as parcerias foram fundamentais para o alcance de metas. “A caminhada foi muito longa e com muitos obstáculos, mas contamos com a ajuda de muita gente e, principalmente dos parceiros. “Muitas mulheres diziam que como todos os outros, logo as abandonaríamos, mas já estamos juntos há dois anos e esse projeto, com certeza, contribuiu e muito para a profissionalização destas mulheres.

A parte prática do curso foi oferecida em parceria com o Senac, que disponibilizou o espaço da cozinha industrial e os instrutores de gastronomia. Durante o curso, as alunas receberam todo o material para a preparação dos pratos, e os instrutores avaliaram o trabalho, observando desde a organização do grupo até o sabor da  comida.

Virgínia Albuquerque – Assessoria de Imprensa do IFRR

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal