Portal do Governo Brasileiro

As sociólogas Rosinha Machado Carrion, da Universidade Federal do Rio Grande, e Marialva Dreher, da Universidade Federal de Santa Catarina, estiveram no Instituto Federal de Roraima (IFRR) para conhecer as ações do Mulheres Mil no Estado. Coordenado pelo IFRR, o projeto está beneficiando as reeducandas da penitenciária com oferta de elevação de escolaridade e qualificação profissional. A ação conta com as parcerias do Sistema S, Universidade Federal de Roraima e Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Secoop).

Ademar de Araújo Filho, pró-reitor de Desenvolvimento Institucional do IFRR, avalia que o Mulheres Mil é um dos projetos com grande impacto de inclusão. “Temos outros projetos e políticas que precisamos implementar, mas este projeto, dado os benefícios sociais que oferece, merece maior atenção por parte de todos”, disse Ademar.

Marialva Dreher acredita que as parcerias são fundamentais para a realização de programas como o Mulheres Mil, e cada região do Brasil apresenta particularidades quanto aos créditos financeiros. “Em Blumenau, não temos tanto problema para conseguir financiamentos para projetos, uma vez que as empresas sempre estão dispostas a investir em projetos que beneficiem a comunidade”, destacou Marialva.

Crisonéia Brito, gestora do projeto no Estado, destaca que o IFRR pretende ampliar o Mulheres Mil para outros campus. A previsão para 2011 é atender mulheres do Assentamento Nova Amazônia, na região do Monte Cristo, na área de agroindústria, e as ribeirinhas e camponesas da região do sul do estado, que serão atendidas pelo Campus Novo Paraíso, na área de agroindústria.

Virgínia Albuquerque – Assessoria de imprensa do IFRR

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal