Portal do Governo Brasileiro

Alunas falam das suas expectativas para representante da ACCC.

O representante da Associação dos Colleges Comunitários do Canadá (ACCC) no Brasil, Yannick Cabassu, esteve em Aracaju para conhecer as ações do Mulheres Mil. Parceira da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), além das capacitações ofertadas pelos docentes canadenses, a ACCC está realizando visitas in loco para acompanhar o andamento dos projetos.

Durante a visita, Yannick se reuniu com o reitor do Instituto Federal de Sergipe (IFS), Ailton Ribeiro de Oliveira, o pró-reitor de Extensão, Marcos Antônio Góes, e a coordenadora do projeto no Estado, Nara Vieira de Souza. De acordo com os dirigentes, além das turmas que integram a parceria com o Canadá, o IFS está discutindo a ampliação do Mulheres Mil para os campus Lagarto, São Cristovão e Estância.

Impacto nas alunas

Yannick também visitou a sede da Cooperativa de Agentes Autônomos de Reciclagem de Aracaju (Care), no bairro Santa Maria, e conversou com as alunas da primeira turma, que foram capacitadas nas áreas de resíduos sólidos e artesanato. “A oportunidade de falar com as mulheres foi enriquecedora. Percebi que elas adquiriram experiência, mas melhor ainda foi saber que elas querem continuar a estudar. Isso nos faz avaliar que o projeto está funcionando bem”, avalia Yannick.

No povoado de Taiçoca de Fora, no município de Nossa Senhora do Socorro, onde será implantada a segunda turma do projeto, denominado Pescando a Cidadania, ele participou de reunião com representantes da prefeitura municipal para discutir a celebração de parceria para a oferta de alfabetização e ensino fundamental. Ele também conversou com as 45 marisqueiras que serão capacitadas nas áreas de alimentos e artesanato.

Na ocasião, o secretário municipal de Educação, Wellington Mangueira, falou sobre o interesse da administração. “Esse é um projeto muito importante para as nossas marisqueiras e tenho certeza de que a prefeitura vai oferecer todo o apoio necessário para que ele seja realizado, pois é uma forma de oferecer cidadania para essas mulheres, além da oportunidade para gerar renda”, ressaltou.

Yannick pontuou a importância dos parceiros para a execução do Mulheres Mil.“Estamos acompanhando essa nova fase do projeto e uma das forças que encontrei em Sergipe foram os diferentes parceiros. Essa é a chave para o sucesso”, conclui.

Assessoria de imprensa do IFS

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal